• Português
  • English
  • Español

EROSIÓN ADYACENTE A LA FERROVÍA

Erosão adjacente a ferrovia, tendo como causa principal a deficiência da vegetação implantada, foi surgindo pequenos sulcos, assoreando o sistema de drenagem, e com o avanço, transformou a área em uma grande erosão.

Utilizou-se as técnicas de Bioengenharia para recuperação e proteção da erosão. O sistema de drenagem foi adaptado á situação existente com canaleta e decida d´água, evitando assim o retaludamento, para não expor a área ás condições intempéricas, mantendo a condição já estável existente, mesmo com erosões e sulcos generalizados em toda área.

Foram construídas paliçadas de madeira, nos pontos de concavidades erosivas mais acentuadas com o objetivo de reter sedimentos e evitar formação de novos sulcos. As concavidades erosivas com até 1,00 metro de profundidade foram preenchidas com Bermalonga. Toda a área foi reconformada  manualmente, procurando suavizar as convexidades e negatividades, para facilitar o desenvolvimento da vegetação.

Por fim foi realizada a hidrossemeadura com sementes de gramíneas e leguminosas à base de 220 Kg/ha, e aplicada a biomanta antierosiva de palha de gramatura de 400 g/m², para proteger as sementes e fertilizantes, alem de manter a umidade e evitar a formação de sulcos erosivos.

O trabalho 5 anos depois esta perfeito, sem focos erosivos e com vegetação exuberante.Os custos desta recuperação e proteção foram cerca de 3 vezes menor, comparando com a engenharia tradicional, que haveria necessidade do retaludamento de toda a área.

 

Registro durante a execução dos trabalhos

Newsletter

Produtos